Deprecated: Function eregi() is deprecated in /srv/disk2/entrelinhas/www/entrelinhas.awardspace.com/cutenews/inc/functions.inc.php on line 20
'Recomeços.', postado em 08 Nov 2008.
Arquivado em e comentado por 0.
Pensei muito hoje sobre muitas coisas, e a vontade de escrever aqui veio outra vez; mas de um jeito diferente.. Como que recomeçando.

Você pode - e vai - pensar o que quiser de mim, mas não acho justo que fale, julgue ou forme opiniões sem que realmente me conheça. Não sou tão má, tão chata, tão fútil, tão feliz ou tão simpática quanto pareço; são momentos de cada coisa, e ninguém tem obrigação de ser o tempo todo igual ao que era antes. Gosto de chuva, carinho, viagem e novidade. Não gosto de me envolver em situações ruins, mas o que eu mais gosto é de me manter em uma. Não sei sofrer e chorar sempre me custa muito, por isso eu meio que entro em transe quando qualquer coisa me acontece. Não me apaixono fácil e não desisto f&aaute;cil de um sentimento, assim como não deixo que nada estrague as coisas pelas quais eu luto. Sou muito sensível e qualquer coisa me magoa, mas sei bem como magoar as pessoas, e quanto mais ferida eu estiver, mais ferimentos tendo a causar. Vivo no automático: se me acertam, eu acerto ainda mais forte e sem erro. Não gosto de falsidade e zelo muito pelas pessoas que são o que realmente são, sem tentar se esconder. Eu sempre mostro os dois lados de tudo que faço. Convivo com muita gente que não gosto e isso não me faz ser falsa ou estúpida com nenhuma delas, educação é o básico. Não gosto de mentir, e se gosto de verdade de alguém, não minto ou omito nada, por pior que seja. Eu erro. Eu admito erros. Música comanda a minha vida e eu não saberia viver sem televisão e internet também. Troco tudo pelos amigos, e arrisco qualquer coisa pelo amor. Não acredito em conto de fadas e tão pouco vivo num mundo encantado, mas sempre quero pôr um pouco de magia no mundo que vivo. Acredito nos sonhos, mas desacredito muitas vezes dos fatos. Prefiro ouvir adultos, mas amo conversar com crianças. Simplismente adoro gente culta. Odeio erros de português e linguagem em geral e sempre tenho ímpeto de corrigir -coisa que não faço por educação, claro. Sou impaciente, intolerante e rabugenta ao extremo, mas só com quem não se esforça, se bloquea ou subjulga. Adoro sorrisos mas também curto lágrimas. Sempre tento ajudar as pessoas sutilmente, odeio parecer saber ou fazer demais. Viciada em maquiagem e adoradora de perfumes. Sou apaixonada por inglês, me formo esse ano e dificilmente penso em outra língua. Tenho amigos verdadeiros e faço quase tudo por eles. Já entrei em brigas que não eram minhas pra defender quem eu amava. Já fui defendida por pessoas que me amavam. Baixinha, ciumenta, possessiva, descontrolada, emocional, racional. Louca por jeans (preferencialmente saias e shorts, que me desculpe o namorado) e saltos (quanto mais altos e finos, melhor), com os quais eu sou muito resistente mesmo. Sinto saudades do meu avô e tenho uma certa adversidade pelo meu pai, que me criou num sistema de exército. Amo dar presentes e escrever cartas; sou muito efusiva em relação ao que sinto pelas pessoas, tanto de bom quanto de ruim. Extrema. Distraída e observadora. Apaixonada por prata, não curto muito ouro. Sorvete sim, jiló nunca. Chocolate é vício, álcool é diversão e amor é necessidade. Tenho mais medo do que vem depois e da maneira que se morre do que da morte propriamente dita. Acredito em destino, mas acho que nada acontece sem algum esforço. Adoro gritar e acertar coisas pra dissipar raiva. Sou absolutamente louca por liberdade e malabares (preferencialmente swing poi e swing flag) e altura é uma coisa que me atrai demais; o perigo me atiça. Nunca desisto do que eu quero e luto até o fim contra quem ou o que quer que seja. Altos, loiros, magros fazem totalmente meu tipo. Não acredito em eternidade de nada que seja terreno; só os sentimentos duram pra sempre. Não tenho apego aos bens materiais e nem acredito que qualquer coisa 'me pertença'; o que vem, vai. Viajo nas inúmeras possibilidades de felicidade. Tenho ideias. Prefiro abrir mão de algo do que o perder, e é muito difícil tirar de mim algo que eu queira. Sonho em me casar, ter filhos e viver com uma só pessoa pra sempre, mas isso tudo é só se fôr com ele. Nervosa, estressada, inconsequente, indecisa. Não conheço muitas pessoas que tenham lido tanto quanto eu o faço desde os cinco anos de idade. Sou vascaína, muito prazer. Sarcástica, debochada, carinhosa, indecisa, romântica, irritante. Gosto de chuva, de sol, de afeto, de honestidade. Detesto arrogância e gente que se acha superior. Procuro sempre ser humilde e nunca me julgo mais do que ninguém. Sou péssima em matemática, desprezo as exatas e sempre me sinto fascinada pela medicina, cirurgias em especial. Tento viver todos os dias de um jeito diferente, mas sempre acabo sendo igual. Sou como todo mundo e como ninguém, e odeio fins dramáticos pra coisas simples, mas nunca acho nada simples suficiente pra um fim igualmente simples. Nem perfeita, nem toda errada; o meio termo é equilíbrio.

Content Management Powered by CuteNews
back - att - fwrd